1 Congresso Brasileiro de Halitose



Sono e halitose no Congresso Brasileiro de Halitose

15/09/2012 19h07

O tema “Ronco e Apneia Obstrutiva do Sono x Halitose foi abordado no I Congresso Brasileiro de Halitose, no último dia 15, em Fortaleza. A palestra foi ministrada pela Especialista em Ortodontia e em Dentística Restauradora, Dra. Lilian Giannasi, de São José dos Campos (SP).

No evento realizado pela Associação Brasileira de Halitose, a especialista informou que existem mais de 80 tipos de distúrbios do sono, mas os mais comuns são o ronco e a apneia que podem gerar ansiedade, depressão, insônia, cefaleia matinal, refluxo gastroesofágico e halitose.

Segundo Dra. Lilian, “o ronco contribui para o ressecamento da mucosa oral (lábios e buchecha) aumentando a descamação de células que irão contribuir para a formação de doenças que podem causar o mau hálito”. PhD no Tratamento do Ronco e Apneia do Sono com aparelho Intra-Oral, Lilian falou sobre a Odontologia na Medicina do Sono, onde relacionou o ronco e a apneia do sono com a Halitose. “Para entrar nesta área precisamos ir com calma, pois ainda não é sistêmico. Não existe na literatura artigos que liguem os problemas do sono à halitose, no entanto, atualmente podemos verificar que existe alguma relação entre as duas coisas a partir de diversos casos analisados”, explicou.

Ronco e Halitose
Pós-doutoranda em Distúrbios do Sono e Paralisia Cerebral, Lilian Giannasi salientou que é importante que os profissionais trabalhem no estudo desta relação (ronco X halitose). É uma área nova, e justamente por ser novo que os profissionais de saúde devem passar a observar melhor esta relação em seus pacientes, pois “dificilmente quem sofre de ronco crônico não possui halitose”.

Segundo Dra. Lilian, o ronco é resultado da vibração das vias paredes da faringe, palato mole e úvula durante a passagem do ar inspirado pelas vias aéreas superiores. Na maioria das vezes o ronco evolui para um quadro de apneia obstrutiva do sono. “No consultório, procuramos analisar se o paciente sofre com ronco e halitose não apenas como objeto de estudo mas também para poder fazer o devido encaminhamento para um periodontista, gastro, otorrino ou outro profissional para o devido tratamento”. “O mais indicado é que o profissional de tratamento dos distúrbios do sono indique ao paciente o tratamento do ronco conjunto ao da halitose”, concluiu.
   
  • Nenhum comentrio publicado. Clique aqui para comentar.
Grupo Hlito   perto de voc
O nosso objetivo é orientar profissionais de saúde e pacientes em busca do melhor tratamento da halitose.

No mapa e na relação abaixo, estão cadastrados periodontistas e profissionais de saúde com formação a nível de pósgraduação em tratamento de halitose no Brasil e exterior.

São profissionais com efetiva experiência prática e constante atualização acadêmica, que seguem o rígido conceito da saúde conservadora (menos intervencionista), com olhos para os diversos fatores sistêmicos causadores do mau hálito.

Encontre uma clínica ou consultório do Grupo Hálito perto de você:
AC AM RR PA AP MA PI CE RN PB PE AL SE BA ES RJ MG SP PR SC RS MS RO MT TO GO DF