Profissionais de Sade



Saliva artificial devolve qualidade de vida a pacientes

28/01/2018 19h06

Um projeto criado pelo Hospital Geral de Fortaleza, em parceria com a Universidade de Fortaleza, tem devolvido a qualidade de vida a pacientes. Trata-se da saliva artificial. Relata mabéria publicada no jornal Tribuna do Ceará.

De acordo com o cirurgião buco-maxilo-facial Eliardo Silveira, a hipossalivação era o efeito colateral mais recorrente. “Resolvemos estudar a fundo como poderíamos ajudar essas pessoas, então demos início a esse trabalho”, disse.

A sensação de secura na boca e garganta, mau hálito e dificuldade de mastigar são alguns dos sinais que podem significar que a saúde bucal está em risco. O uso de medicamentos ansiolíticos, analgésicos, remédios para pressão alta e depressão podem ocasionar a falta de saliva.

Outro fator que pode ocasionar essa perda são os tratamentos de radioterapia, como é o caso do seu Raimundo Osmundo de Sousa, de 67 anos, que há três anos é atendido no ambulatório de odontologia do Hospital Geral de Fortaleza (HGF). O aposentado há quatro anos descobriu que sofria de câncer na laringe e iniciou o tratamento de radioterapia na região da cabeça e pescoço.

A intensidade do tratamento trouxe danos para a garganta de seu Raimundo. “Eu comecei a ter redução na produção de saliva e isso foi gerando um grande desconforto para mim. De repente, eu não conseguia mais comer e nem falar, fui perdendo a voz o que acabou comigo”, lembra.

A falta de saliva diminui a imunidade do organismo e pode acarretar sérios problemas bucais. Em média, o organismo gera de um a dois litros de saliva diariamente. Composta por 98% de água e 2% de enzimas, a saliva neutraliza a ação dos ácidos que danificam o esmalte do dente, além de proteger, removendo os resíduos alimentares da boca e facilitando a mastigação.

Saliva artificial

Atualmente, 30 pacientes são atendidos e estão recebendo gratuitamente a substância que é composta por sais minerais, como cloreto de sódio, magnésio e fosfato. Apesar do tratamento, a perda salivar na maioria dos casos é irreversível porque quando se perde as glândulas salivares não há como recuperá-las.

“Há alterações significativas, possibilitando os agentes microbianos se instalarem com mais facilidade. Então o paciente nunca vai voltar ao que era antes. A saliva lhe da uma questão de convivência social, que é muito importante para o paciente, pois ele tem sua condição estética abalada”, afirma o cirurgião.

Os pacientes atendidos pelo projeto que ainda são acompanhados pela odontologia do HGF, já que a falta da produção das glândulas salivais acarreta também problemas como cáries. Uma média de 1.148 atendimentos são realizados por mês. Neste ano, 13. 783 foram atendidos no ambulatório de odontologia.
   
  • Nenhum comentrio publicado. Clique aqui para comentar.
Grupo Hlito   perto de voc
O nosso objetivo é orientar profissionais de saúde e pacientes em busca do melhor tratamento da halitose.

No mapa e na relação abaixo, estão cadastrados periodontistas e profissionais de saúde com formação a nível de pósgraduação em tratamento de halitose no Brasil e exterior.

São profissionais com efetiva experiência prática e constante atualização acadêmica, que seguem o rígido conceito da saúde conservadora (menos intervencionista), com olhos para os diversos fatores sistêmicos causadores do mau hálito.

Encontre uma clínica ou consultório do Grupo Hálito perto de você:
AC AM RR PA AP MA PI CE RN PB PE AL SE BA ES RJ MG SP PR SC RS MS RO MT TO GO DF