Pacientes



A menopausa pode interferir na sade bucal?

20/06/2018 08h17

A menopausa acontece aproximadamente aos 50 anos de idade. Em algumas mulheres pode ocorrer de forma precoce antes mesmo dos 45 anos. Essa fase se caracteriza pela diminuição do hormônio estrógeno, aumento da transpiração, aumento da sensação de calor e aumento de problemas bucais que interferem no bem estar da mulher, alerta o dentista Alexandre Morita, para o site Yahoo Vida e Estilo.

Em relação aos problemas na saúde bucal, os mais comuns são: mau hálito, boca seca e doenças gengivais. Outros problemas menos comuns são: desgaste no esmalte dental, gengivas flácidas e alteração no paladar.

Nessa fase, a mulher deve fazer um acompanhamento com profissionais especializados, minimizando esses sintomas da melhor maneira possível. A forma mais comum e eficiente é a reposição hormonal. Em relação à saúde bucal, os cuidados devem ser redobrados e as visitas ao dentista mais frequentes.

Fluxo Salivar
Diversos fatores podem influenciar no fluxo salivar, os principais são: hidratação, jejum, tabagismo, uso de álcool, estímulos olfatórios ou gustatórios, ritmo circadiano, doenças sistêmicas, exercício, medicações, doenças sistêmicas, estado nutricional e sexo.

O ideal é procurar um cirurgião dentista que apresente maneiras de minimizar os efeitos da menopausa em relação à saúde da boca, e consequentemente mantenha o bem estar da mulher nessa fase da vida.

A especialista em tratamento da halitose, Fernanda de Paula, da Clinica Oris, de Brasília lembra que além de tratar da questão sistêmica como a baixa dos hormônios, é importante que a paciente mantenha uma ingestão elevada de líquidos. ‘Beba muita água e não deixe de higienizar rotineiramente dentes, gengivas e língua”, alerta a periodontista.
   
  • Nenhum comentrio publicado. Clique aqui para comentar.
Grupo Hlito   perto de voc
O nosso objetivo é orientar profissionais de saúde e pacientes em busca do melhor tratamento da halitose.

No mapa e na relação abaixo, estão cadastrados periodontistas e profissionais de saúde com formação a nível de pósgraduação em tratamento de halitose no Brasil e exterior.

São profissionais com efetiva experiência prática e constante atualização acadêmica, que seguem o rígido conceito da saúde conservadora (menos intervencionista), com olhos para os diversos fatores sistêmicos causadores do mau hálito.

Encontre uma clínica ou consultório do Grupo Hálito perto de você:
AC AM RR PA AP MA PI CE RN PB PE AL SE BA ES RJ MG SP PR SC RS MS RO MT TO GO DF