Pacientes



Seca no Semirido pode favorecer mau hlito

24/06/2018 09h00

O mau hálito, também chamado de halitose, é um problema que preocupa a humanidade há mais de dois mil anos. O dramaturgo Tito Mácio Plauto (230-180 a.C.) deu fala a um personagem que, ao censurar o mau hálito da esposa, disse: “Preferiria beber água do esgoto do que beijar a minha mulher”.

Mau hálito não é uma doença, mas significa que há algo de errado no organismo. Existem diversas causas para o mau hálito, e o ambiente externo é um deles. Assim é que a temporada de seca em Brasília e em outras cidades do Semiárido brasileiro interfere diretamente na hidratação das pessoas, deixando a boca (seca) mais favorável para o aumento da presença de bactérias causadoras de odor desagradável.

Estudos mostram que aproximadamente 90% dos casos de halitose têm origem na boca. O ressecamento é um deles. No período de seca, a hidratação do organismo humano é mais difícil. O ressecamento da boca diminui a produção de saliva, que é uma das causas do mau hálito. Toda água que o ser humano ingere, tem sua prioridade em outros órgãos do organismo. “E nem sempre, nos lembramos de tomar os dois litros de água que os dentistas e profissionais de saúde defendem”, lamenta a periodontista Celi Vieira, da Clinica Oris, de Brasília.

Dra Celi Vieira explica que a condição (ou sensação) de boca seca ou falta de saliva suficiente para manter a boca úmida é cientificamente chamada de xerostomia. Segundo ela, a xerostomia pode ser psicológica, momentânea (como um susto, stress ou consequência da Seca de Brasília, por exemplo). Mas também pode indicar uma doença grave. Na dúvida, consulte um especialista para descobrir a razão por trás dessa condição desagradável.

Causas mais comuns do Mau Hálito
A especialista no tratamento do mau hálito lembra que além da boca seca, outros fatores podem causar mau halito: falta de cuidado ou má conservação dos dentes; inflamação da gengiva; infecções como amigdalites e sinusites; dormir com a boca aberta; presença de saburra lingual (placa bacteriana esbranquiçadas, amarelada ou amarronzada que se forma sobre a língua); jejum prolongado; estresse; consumo excessivo de álcool; tabaco e uso de medicamentos.
   
  • Nenhum comentrio publicado. Clique aqui para comentar.
Grupo Hlito   perto de voc
O nosso objetivo é orientar profissionais de saúde e pacientes em busca do melhor tratamento da halitose.

No mapa e na relação abaixo, estão cadastrados periodontistas e profissionais de saúde com formação a nível de pósgraduação em tratamento de halitose no Brasil e exterior.

São profissionais com efetiva experiência prática e constante atualização acadêmica, que seguem o rígido conceito da saúde conservadora (menos intervencionista), com olhos para os diversos fatores sistêmicos causadores do mau hálito.

Encontre uma clínica ou consultório do Grupo Hálito perto de você:
AC AM RR PA AP MA PI CE RN PB PE AL SE BA ES RJ MG SP PR SC RS MS RO MT TO GO DF