Pacientes



Alimentos para combater o mau hálito

26/09/2013 07h21

Alimentos que ajudam a combater a halitose

Hortelã - Refresca o hálito e tem diversas propriedades que estimulam o sistema digestivo, aponta a jornalista Fernanda de Almeida, da Revista Viva Saúde

Aipo - É bom no combate ao mau hálito por ser cheio de fibras. Assim, auxilia na produção de saliva, que ajuda a lavar o acúmulo da placa, uma das causas de halitose. Inclua o alimento no almoço ou no jantar.

Gengibre - Atua como adstringente natural, por estimular alguns processos digestivos. Uma forma de consumir é carregar sempre balinhas de gengibre na bolsa ou na mochila. Se preferir, acrescente o alimento diretamente às refeições.

Vitamina C - Ajuda a prevenir a doença periodontal e gengivite — algumas das principais causas de mau hálito. Ao ingerir alimentos ricos nessa vitamina, álitocria-se um ambiente inóspito para o crescimento de bactérias. Consuma dois ou mais alimentos como frutas cítricas, melão e tomate, para obter a quantidade ideal diária.

Cravo-da-índia - Contém eugenol, um poderoso antibacteriano. Para consumi-lo com essa finalidade, coloque um na boca e dê leves mordidas para extrair o óleo — não mastigue forte pois pode gerar ardência. Não use esta especiaria em óleo ou em pó, pois poderá queimar a parte interior da boca.

Maçã - A fruta auxilia na limpeza da superfície dos dentes, combatendo o acúmulo de resíduos que são encarregados de fazer as bactérias proliferarem. Ajuda na digestão, e ainda melhora o funcionamento do trânsito intestinal.

Salsa - É eficaz por conter clorofila, que ajuda na remoção do mau cheiro e tem excelentes propriedades antibacterianas. A salsa pode ser usada como tempero todos os dias.

Hortelã - Não é à toa que balas e pastas de dente utilizam esse alimento para dar sabor. A hortelã refresca o hálito e tem diversas propriedades que estimulam o sistema digestivo. Pode ser ingerida pura ou adicionada como tempero a outros alimentos.

Suco de limão - Estimula a produção de saliva, é antibacteriano e adstringente, eliminando bactérias presentes na boca e em todo o sistema digestivo. Também atua na regulação do intestino. Adicione em saladas ou consuma o suco.

Água - Pouca saliva é o ambiente ideal para proliferação de bactérias bucais. Por isso, mantenha-se sempre hidratado ao longo do dia. O ideal é tomar em média de 2 a 2,5 litros diários.

Dra Celi Vieira, da Clinica Oris, de Brasília lembra que a ingestão de água é importante para o equilíbrio do organismo, mas ressalta que boca sêca não tem relação direta com halitose. "A boca sêca acidifica o ambiente bucal, dificultando a criação de bactérias" resume a periodontista e especialista no tratamento de mau hálito.
   
  • Nenhum comentário publicado. Clique aqui para comentar.
Grupo Hálito   perto de você
O nosso objetivo é orientar profissionais de saúde e pacientes em busca do melhor tratamento da halitose.

No mapa e na relação abaixo, estão cadastrados periodontistas e profissionais de saúde com formação a nível de pósgraduação em tratamento de halitose no Brasil e exterior.

São profissionais com efetiva experiência prática e constante atualização acadêmica, que seguem o rígido conceito da saúde conservadora (menos intervencionista), com olhos para os diversos fatores sistêmicos causadores do mau hálito.

Encontre uma clínica ou consultório do Grupo Hálito perto de você:
AC AM RR PA AP MA PI CE RN PB PE AL SE BA ES RJ MG SP PR SC RS MS RO MT TO GO DF